Não sou de credos nem crenças...mas acredito em ti, sempre acreditei...desde o principio ao fim do nosso tempo, que afinal foi demasiado pouco...hoje eu sei. Sei porque me pesa a tua ausência, pesa-me mais ainda a falta do teu amor. Tão único...tão verdadeiro. Deste mundo de gente, de todos os amores, o teu foi o maior, o mais puro...porque me amaste sem pedir nada em troca, apenas esperando que eu fosse apenas e só eu.
Nunca me impediste de errar, nunca me exigiste isso...mas estiveste presente em todos os meus erros, para te certificares que eu me levantaria deles, ainda mais forte, ainda mais determinada. 
Hoje não estás em corpo, mas se existem anjos da guarda, tu serás o meu, disso não tenho dúvidas...porque continuo a errar, e tu continuas a certificar-te através da minha força, aquela que me ensinaste a ter, que eu no chão não fico.

*** @rt ***