Morrer do tempo...


Se o tempo morre no teu corpo...deixa-me mata-lo contigo, deixa ser eu a assassina de todas as tuas horas, de todos os teus momentos...
Quero estrangular vontades...esfaquear desejos...nesse teu corpo de lua cheia, de sol nascente...de vida e de morte...de tudos e de nadas, mas que dá sentido aos meus sentidos.

*** @rt ***

Sem comentários:

Enviar um comentário

Partilha-te...