Um pouco mais...


   Não sou muito de grandes manifestos afectivos...talvez porque sempre achei que me desprotegia, que me fragilizava...e sempre precisei ser forte...escolhi sempre a dedo aqueles a quem me dei, e aqueles que verdadeiramente quis que me olhassem bem dentro dos olhos...não que me envergonhe do que aqui vai dentro, bem pelo contrário, mas sou assim...não me dou a todos, embora possa receber todos na minha vida sem descriminações. Aceito os que vêm e os que chegam com o respeito que todos me merecem, mas ficar...permanecer...conhecer a minha essência, não, porque sei o quanto mundo pode ser cruel para pessoas como eu...que sentem tudo de uma forma muito intensa...e eu sinto...talvez lamentavelmente sinto. 
   Hoje eu que nada sou de afectos, nem de pieguices como se por ai diz, queria aquele abraço sincero e desinteressando, que vem tão cheio, que nos enche...que vem tão gigante que nos engole...
   Sinto que de alguma forma não pertenço a este mundo de ninguém...
Existem dias assim...em que a minha tristeza ou o meu desalento é maior que eu...e eu não sou propriamente pequena...embora por vezes me sinta ou me fazem sentir...embora ninguém fique a saber disso...

*** @rt ***

12 comentários:

  1. Todos temos os nossos momentos.
    Não tem mal nenhum por vezes largares a tua armadura. Ainda ontem disse isso a outra pessoa. Libertar faz bem.
    Procurar conforto não te fará ser menos forte do que és.
    Tens é que escolher as pessoas certas. Nem todas serão merecedoras de ti.

    Sabes que vir até aqui e dizer o que penso incomoda alguns mas como sou muito homem para fazer o que me dá na telha, venho. Há gajos que são piores que algumas mulheres, não passam é de uns coitadecos.

    beijito Imperatriz que consigas o teu merecido abraço.

    ResponderEliminar
  2. Hoje em dia não a credito mais nas pessoas certas...existem pessoas que podem ser certas para o momento...e no momento.
    Ando desiludida com o ser humano em geral..acho que não atribuo culpas a mais ninguém se não a mim mesma, e digo isto com toda a verdade que há em mim.
    Quanto ao resto prefiro não me prenunciar, saberás o que fazer certamente...tudo isto já me trouxe e continua a trazer-me muitos dissabores.
    Acho que cada um deve saber estar, apenas isso...e porquê de estar...

    beijo

    ResponderEliminar
  3. ...por vezes é essa fragilidade que nos faz trilhar novos caminhos. Esse negrume vai passar com o tempo. És Guerreira!
    Abracinho embrulhado num beijo mimado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Passará e voltará...isto não é um estado de espírito é mais um estado de alma...
      Estou cansada...hoje estou mais de em alguns dias. A alma pesa...porque olho em redor e vejo o que não gostaria de ver...gente pequena de espírito, gente supérflua sem nada dentro, gente limitada no sentir...vejo que o mundo não é bonito de gente...
      Por vezes não deixo que isso me atinja mas existem outros dias que me pergunto que raio de pessoa sou eu, que não me encaixo em parte nenhuma.
      O erro provavelmente é meu, eu é que estou desenquadrada, eu é que não sei viver nem nunca soube...talvez devesse ser indiferente ao mundo, mas não sou. Posso nem sempre me prenunciar, mas no meu silêncio tudo me fala...
      enfim sou um ET :-)
      beijinho muito grande e um xi do tamanho do meu coração

      Eliminar
  4. Querida Ártemis,

    Há dias em que sim, podemos descer da fortaleza em que nos colocámos em modo de proteção e sermos simplesmente humanas. Os muros que construímos, pedra a pedra, pedras muitas elas de angústia, suor e lágrimas, existem para nos proteger das almas menos nobres e menos sensitivas como a nossa. Continuo a lamentar profundamente os olhos que apenas vêem, a pobreza de espírito daqueles que por este mundo se deambulam fixados no ter e não no ser.
    Colocamos a existência do ser humano cimentada no que ele possui e não no que ele é feito, de coisas não palpáveis, valores e sentires, coisas tão primárias e instintivas que amordaçamos porque a sociedade de hoje não entende. Não respeita. Nem tão pouco quer à sua volta pessoas, apenas querem gentes. Ocas. Que não edificam nada, porque quem edifica cria alicerces, cria laços e ligações. Deixam de ser descartáveis. E hoje minha querida @rt, ninguém se quer diferente da futilidade, vulgaridade, daquilo que é o banal. Porque isso é mais fácil de deixar ir, mais fácil de mandar embora, é mais fácil o desapego, porque na próxima esquina, há outro igual.
    Deixo te aqui um abraço, daqueles que agarram tudo, não excluem o que não é luz, e abraça as obscuridade e as feridas que trazes.

    Um beijo carregado de sentires genuínos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não te diria melhor Joana, não mesmo...infelizmente tudo o que dizes é a mais pura das verdades para gente como a gente claro. Para outros serão baboseiras. Assusta-me esta sociedade, assusta-me mais as pessoas ou a maior parte dela.
      Será que teremos de andar armadas até aos dentes, para não sofrer? será que temos que colocar o coração em gelo e esquecermos que ele existe, para conseguirmos viver?
      Toda a vida me tenho munido de artilharia pesada para enfrentar o que a vida me trazia...as batalhas...duras e algumas impossíveis de vencer, mas lutei, na esperança que um dia(que ainda o espero) a vida me desse tréguas. Mas a verdade é que esta deve achar que sou uma eximia lutadora e então não me reforma de vez.
      Por vezes penso que sou uma privilegiada por sentir tudo como sinto e não me queria de outra forma se não esta. Mas vem dias como o de hoje que me queria fria, oca...indiferente, talvez fosse feliz.
      Toda a vida me quis gente com tudo dentro e foi assim que me fui construindo como pessoa e como mulher, mas hoje pergunto-me onde raios isto me levou?!
      Talvez um dia aprenda a viver como os demais...ou um dia morrerei como os de menos...
      Obrigada pelas palavras que aqui me deixaste...olhar não é ver...e eu gosto de gente que opta pela segunda opção.
      beijo grande cheio desses sentires que tão bem falas.

      Eliminar
  5. Aqui vai um abraço quente... Sem 2as intençoes... Só porque sim... Só porque somos todos feitos da mesma matéria. Bjos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Perfect...pelo abraço...e só pelo só porque sim...e porque quem sente...sente...

      beijo

      Eliminar
  6. sem ingenuidade, que não a da verdade na verdade, sente-te gentil e docemente abraçada @art

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada amigo...
      existem dias do diabo...ou um diabo de dias...já não sei muito bem.

      Eliminar
  7. existe dias assim...
    mesmo os mais fortes por vezes também precisam de apoio... nao é ser fraco, mas sim humano!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que de tanto ser...esgota-mo-nos...e temos dias assim...em que o pequeno toma conta de nós.

      beijos

      Eliminar

Partilha-te...