Mundus...


Eu podia mentir...tentar enganar a alma...embora sabendo que esta é a única a quem não se engana. Porque ela tudo vê...tudo sente...
Eu podia mentir-me a mim mesma...só para retarda a dor...ou anestesia-la, mas de nada valeria, se ela existe, é um facto. é real...é demasiado real para se esconder ou disfarçar.
Quando olhei no fundo dos teus olhos pela última vez, consegui ver os mundus que já os atravessaram depois de mim...léguas e léguas...quilómetros e quilómetros de vida que percorreste em ausência de mim.
O tempo não parou...não te parou...o nosso tempo esteve ali naquela fracção de segundos, veio nos visitar...e quando se foi...desejei verdadeiramente que nunca tivesse existido, porque deixou em mim um vazio maior do que aquele que já conhecia.

*** @rt ***

4 comentários:

  1. Respostas
    1. sempre um passo em frente...mesmo que seja devagar...

      Eliminar
  2. e não para mesmo, por mais que imploremos...no entanto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deixe-mo-lo seguir...é assim que a vida se faz...e é assim que temos que vive-la...seguindo com ela.

      beijo

      Eliminar

Partilha-te...