Quando a noite...





     Existem dias que os corpos se metem na noite...porem existem outras que é a noite, quem se mete nos corpos. São noites que o silêncio impera...que os gestos denunciam...e que a vontade se apodera do tempo.
     Noites assim, são únicas...mesmo que se possam repetir ininterruptamente, porque em cada uma haverá um olhar, um cheiro...um toque...que não se repete, porque ficou preso àquele preciso momento, naquele tempo que só é vivido novamente na memória de quem o sentiu.
Corpos são como livros...cada página que se virá, nunca será igual à que se segue...mesmo que o seu texto seja o mesmo,  escrito pela mesma mão...mesmo que sejam os mesmos olhos a le-lo.
Cada momento, e cada noite que se mete em nós...é uma noite...não apenas mais uma em que um lençol escuro cobre o céu...é uma noite que nos destapa a alma...

*** @rt ***
     
  

3 comentários:

  1. noites em que os sonhos o não são, ou serão...não o sendo

    ResponderEliminar
  2. Essas noites nunca se esquecem :-)
    são raras IMPERATRIZ.

    beijito miúda

    ResponderEliminar
  3. Noites que nos surpreendem em pleno dia...

    Beijo no ♡

    ResponderEliminar

Partilha-te...