Prazer aos pedaços...


Quem foi que disse,
que o prazer se deve comer aos pedaços,
se quando a fome é tanta,
não se quer saciá-la aos passos...
Quer-se de boca cheia,
prazer que não quer esperar,
o corpo não quer bocados,
quer do muito se abastar...
E tu vens para dar,
o que eu desejo receber,
e dentro das nossas bocas,
morrem palavras por nascer...
É um quer de não poder mais,
de perder qualquer razão,
quanto mais a gente se dá,
mais nos pede o coração...
Mesmo que pedaços se juntem,
o prazer não se quer aos pedaços,
vive do tanto e do muito,
por entre beijos e abraços.

*** @rt *** 

4 comentários:

  1. pedaços só o iogurte. o pau quer-se todo lá dentro

    ResponderEliminar
  2. se de escrita se trata, parabéns...se desejos olvida, jamais...se vontades evoca, aleluias

    ResponderEliminar
  3. Quando há muita fome o melhor é mesmo comer inteiro :-D
    Pedaços não chega :-D
    PEDAÇO de bom caminho já és tu Imperatriz:-)

    beijito miuda

    ResponderEliminar
  4. ...mas que belo naco de palavras!!

    Beijo daqui até aí ;)


    [...gosto[te] de ter de volta]

    ResponderEliminar

Partilha-te...