Desertor...


Deixei os olhos,
onde nunca mais os posso ir buscar,
pendurei a alma naquela janela,
onde tantas vezes vi a manhã chegar...
Há uma perca,
uma dor maior,
um peito que bate,
com um coração desertor...
A vida segue,
mas já não sigo com ela,
deixei a minha esperança junto com a alma naquela janela...
O corpo não me aquece,
permanece gelado,
parece que me perco da vida,
sem me ter em nenhum lado...

*** @rt ***

6 comentários:

  1. Que os ventos que sopram entre janelas te devolvam a parte de ti que ficou à espreita, que te levem até à porta do Castelo que se irá abrir a pares para te receber.

    Beijo

    ResponderEliminar
  2. ...é um frio que nos queima por dentro, mas há outras esperanças que deambulam esperançadas que lhes abras a janela do teu coração e deixes o calor do Sol derreter os fios de seda que o amarram.

    Beijo embrulhado de carinho

    ResponderEliminar
  3. Ó mulher tu tens uma tristeza nas palavras, que me deixas ser saber o que te dizer. Mas tinha muito sabes. Mas é melhor deixar te entregue ao silêncio ficas mais protegida.

    beijito Imperatriz )é bom ter te aqui

    ResponderEliminar
  4. Joana,
    estou certa que o que me pertence virá às minhas mãos, mas só o que me pertence...eu quero um castelo sim, mas desta feita que não seja de areia.
    beijo no coração

    ResponderEliminar
  5. Goti,
    os fios esses vão-se soltando à medida que fechei as portas e outras se abriram mostrando o tanto que ainda havia por ver. Agradeço a ajuda de algumas pessoas que fizeram questão de vir até à minha janela retirar a cortina da ignorância.
    Obrigada pelo teu imenso carinho e amizade, beijo-te com toda a minha alma.

    ResponderEliminar
  6. Farta de silêncios estou eu...se tens que falar fala, não me poupes, porque se nem eu o fiz durante tanto tempo, porque o farás tu?!
    Sim há tristeza em mim, mas mais que tristeza há magoa, uma magoa que verdadeiramente doí, que verdadeiramente me consome, porque me enganei...tanto mas tanto, que não deposito se quer a culpa em ninguém, porque a culpa essa me pertence.
    Só nos fazem aquilo que nós permitimos...e eu permiti.

    ResponderEliminar

Partilha-te...