Cadeados e trincos...


       Fecha-me todas as portas, que me possam levar a ti...fecha-as bem, não só no trinco, usa cadeado, para garantir que eu não entro, para garantir que tu não sais....junto com isso tranca também a sete chaves a tu memória para não te lembrares de mim, nem que seja por um só segundo...
Substitui a minha existência com a tua existência e por outras, multiplica-te...desmultiplica-te, faz tudo o que tiveres direito e o que mais houver, vive como vivem os vivos...sê feliz.
Porem fica a saber que eu vou deixar todas as portas e todas as janelas abertas, porque não sou de sombras, quero que vejas exactamente aquilo que um dia foi teu...sabendo que nelas nunca mais vais entrar...
Que Deus tenha piedade de ti...e misericórdia pelos dois... 

                                                                  *** @rt *** 

6 comentários:

  1. Um texto muito profundo...extasias-me!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Jorge nem imaginas de onde ele vem...

      beijo

      Eliminar
  2. Não te importas com as portas que te fecham,não te merecem. Importa te antes com aqueles que te se abrem Imperatriz.

    beijitos míuda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se fecham-se há motivo...
      As que abrem motivo haverá também...
      beijo

      Eliminar
  3. Portas pequenas e rasas se fecham para que a porta do Castelo se abra. Assim tem de ser para evitar correntes de ar tempestuosas...

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nada acontece por acaso...
      Usaste a palavra chave pequena, pequenas portas, pequenas janelas, pequenez...não é um adjectivo existem casos que são estamos de alma.
      beijo

      Eliminar

Partilha-te...