terça-feira, 11 de abril de 2017

Avizinha (te)...


Não sei se é calor, se é frio, o que me invade, mas naquele momento em que a tua pele toca na minha,
é como se o céu e o inferno me disputassem...é o descair de todas as minhas forças, é a concretização de todas as minhas preces...
Quando as nossas peles se avizinham, naquela aproximação controlada apenas pela sensualidade do pormenor, para que cada fracção de segundo vire horas, eu sinto-me a morte e tua a vida que dela me vem resgatar...

*** @rt ***

13 comentários:

  1. agora percebo o que é ressuscitar. obrigado

    ResponderEliminar
  2. O toque subtil e intenso...

    Beijo no ♡

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como convém...

      beijo no coração sabes o porquê não sabes?

      Eliminar
    2. Poderia enumerar dezenas de motivos... onde tudo começa e termina, onde mora a pureza, a inocência, o que realmente importa.
      Onde alojamos o melhor de nós...

      Eliminar
    3. Sabes Joana, hoje não sei onde guardo o melhor de mim, hoje simplesmente não sei...nem sei se existe algum melhor em mim...

      Eliminar
    4. Não existe um melhor de ti sabes porquê?
      Tu sabes, eu sei, sabemos...

      Eliminar
  3. Esse sensação grandiosa do contato pele na pele, indescritível ;-) mas que tu tão bem o fazes Imperatriz.
    És uma mulher muito interessante @rt, dotada de uma grande sensualidade.
    beijitos miúda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Palavras generosas as tuas amigo.
      Grata por elas...

      beijo

      Eliminar
  4. O modo como escreves, leva me a crer que te perdeste e ficaste sem qualquer controlo, dessa droga também eu procuro a dependência.

    Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O modo como escrevo é como sempre escrevi e hei de escrever...com paixão, com dor, com alegria, com amor...a minha escrita leva a minha alma junto com ela.
      Esta sou eu meu amigo...esta sou eu...

      beijo

      Eliminar