Basilica...


Nunca fui uma mulher de fé, nem de religiões, mas creio...creio no amor...creio em ti...
Tu és a minha crença...o rosário de contas que prega os meus dedos, por onde o meu acreditar desliza. És o meu ato de contrição, oração sagrada, lugar secreto que me redime dos meus pecados...és basílica...e é no teu altar que me caso com a vida, que me uno a ela por laços que nem Deus os pode desatar...
Foi nas margens do teu corpo que me tornei religiosa sem religião...

*** @rt ***

8 comentários:

  1. Para um ateu como eu,será também para mim a única religião,na qual ainda acredito,no amor,não no abstracto,mas sim no que existe entre duas pessoas e na sua união,na cumplicidade mental e física,essa sim admito ser um fervoroso crente.

    Uma magnífica escolha a foto,fantástica mesmo.

    beijos grandes amiga

    ResponderEliminar
  2. Já que temos que acreditar em alguma coisa acreditemos no amor, para que de alguma forma possamos acreditar em tudo o resto.
    obrigada amigo, a foto realmente é estupenda.
    beijo e feliz domingo

    ResponderEliminar
  3. Já eu só acredito na paixão...

    Um beijo, oh boazona!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acreditar em alguma coisa já é bom Jorge!Talvez ainda não acredites no amor, porque nunca te cruzaste com ele, por verdade seja dita não é uma coisa que se encontre assim facilmente.
      beijo

      Eliminar
  4. Religião...devoção...vontade..desejo..tesão...amor...
    Desmontar..para voltar a montar esse puzzle...
    Espero-te lá no meu blog..para sentires um pouco do meu...Candy...Shop... :):)
    Beijo-te...

    ResponderEliminar
  5. Candy, obrigado pela tua visita lá marcarei presença no teu espaço para sentir as tuas palavras ou as tuas escolhas.
    Gosto da tua expressão "demonstrar, para voltar a montar esse puzzle", sim é verdade todos esses sentires que nomeaste juntos formam o puzzle da vida.
    beijo

    ResponderEliminar

Partilha-te...