As últimas...


Tanta coisa se diz e tanta coisa se escuta ao longo de um caminho...mas as últimas palavras, talvez por serem exactamente essas as últimas é que ficam gravadas...afinal são o epílogo de um trajecto...é como a vida se comprimisse nelas e tudo o resto que se ouviu até ali, não passasse de uma ilusão auditiva...
No meu silêncio escuto-as...no meio da multidão elas gritam...as últimas palavras, por serem exactamente essas as últimas serão as únicas que não esquecerei até ao fim dos meus dias...porque não foi os meus ouvidos que as escutaram, não...não foram...foi o meu coração...
Nunca pensei que um dia desejasse tanto ter sido surda...eu que amo o som da vida...escutei o som da morte...e podem acreditar em mim...ela mata mesmo.

***@rt***

5 comentários:

  1. xavala, devias olhar as pessoas nos olhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Xavala?
      mas quem és tu que não me conheces de parte nenhuma e vens aqui esconder-te através da palavra anónimo para me chamares isso e para me vires dizer que não olho as pessoas nos olhos?
      Primeiro não sou nenhuma xavala, sou uma mulher para ti e para todos que aqui passam e para aqueles que comigo se cruzam na vida. Em segundo lugar nunca não tive nem tenho problema algum em olhar qualquer pessoa seja ela qual for e qual for o contexto nos olhos. Caro anónimo, pode haver gente menor mas eu escrevo-me em letras maiúsculas, e não há nada nem ninguém que alguma vez me faça olhar para o chão.
      Olha-me este agora armado em esperto comigo, logo comigo...
      cuidadinho comigo, mas muito cuidadinho mesmo, meninos como tu eu mastigo ao pequeno almoço e custe-os para o chão sem qualquer espécie de cerimonia.

      Eliminar
    2. Vem a ser uma confiança que não lhe dei nem a ele nem a ninguém...
      Trato toda a gente com respeito e educação portanto é dessa forma que exijo ser tratada...
      Gosto que as pessoas que me visitam se sintam em casa, e à vontade porem não à vontadinha...porque embora este seja um blog de cariz maioritariamente erótico ou sexual, existirão sempre coisas e palavriados que fujam ao contexto que não vou admitir.
      Que isto fique claro...

      Eliminar
  2. pimenta no rabinho dos outros é refresco...direi apenas que entendo, não por mansidão, sim porque as conheço bem...talvez já vezes demais. Costumo dizer...venham elas, mesmo que sentidas como últimas, pois sigo acreditando que não o serão...apenas mudarão os ventos que as soprarão ^.~

    ResponderEliminar

Partilha-te...