Descarrila-me...


Vem amor,
que por ti espero,
deitada neste carris que é a vida,
que entre o certo e o incerto,
vivo eu, desde a tua partida...
Vem e desalinha-me,
que farta de alinhamentos estou eu,
tudo em mim é saudade,
saudade, daquilo que é teu...
Leva-me de volta a casa,
pega naquilo que de mim restou,
pode a ter ser pouco,
porque o muito o tempo levou...
Vem se o amor é a viagem,
que comigo queres fazer,
se tu quiseres, eu quero,
estou pronta para te viver...

*** @rt ***




6 comentários:

  1. vou sim meu amor
    porque tu és a viagem
    és o destino de uma vida
    não te falte a ti a coragem...

    ResponderEliminar
  2. Um poema apaixonadíssimo... sofrido e muito lindo.
    Uma entrega e um apelo recheado de paixão e perdão!!!
    lindo Ártemis....

    ResponderEliminar
  3. Decerto que viajar nesse "comboio, seria a viagem perfeita
    .
    Desejos e votos de um feliz domingo.

    ResponderEliminar
  4. Que a espera no apeadeiro não seja longa e depressa sigas viagem,lindo poema :)

    Beijo amiga

    ResponderEliminar

Partilha-te...