Ai chega...chega...


ai chega, chega,
chega, chega,
a tua agulha...
afasta, afasta,
afasta, afasta,
o meu dedal,
oh homem tu sabes do que eu gosto,
nunca me deixas ficar mal...
ai chega, chega,
chega, chega,
a tua agulha,
afasta, afasta,
o meu dedal,
o certo é que quando me tocas,
nada do que fazes é banal...
ai chega, chega,
a tua agulha,
que eu chego também o meu dedal,
porque quando os dois se encontram,
é um prazer celestial...
ai chega, chega,
chega a tua agulha,
afasta, afasta,
afasta o meu dedal,
oh homem simplesmente não pares,
que eu gosto que dês ao cabedal...
ai chega, chega,
chega a tua agulha,
aproxima-a do meu dedal,
oh homem que coisa boa,
o que eu gosto do teu material...

*** @rt ***

6 comentários:

  1. Ai chega, chega, chega Chega,
    chega ó minha Artémis
    Afasta, afasta afasta
    Afasta, afasta o teu punhal
    Artémis Brejeira, não sejas trafulha Ó linda vem foder no meu quintal!

    ResponderEliminar
  2. Gosto MUITO mais desta versão,muito mais apelativa ao sentidos,hehehehe

    Beijo grande amiga

    ResponderEliminar
  3. fabulosa analogia entre a canção e a imagem. Gostei muito
    .
    Feliz Domingo

    ResponderEliminar
  4. Tudo muda quando a boa disposição entra na equação

    ResponderEliminar

Partilha-te...