Caprichoso...

















Ai este meu corpo caprichoso,
que se dá ao teu em muitos desta vida,
que não sabe do pouco se viver,
que não aceita o menos das coisas...
é este corpo que te ofereço todos os dias,
este pedaço de carne com alma,
que me faz e me perfaz,
sem tréguas ou menos...
é esta estrada sem fim,
mistura de curvas e cantos,
cruzada por desejos e vontades,
de desembarcar no teu abismo...
ai este meu corpo caprichoso,
que já não tenho mão nele,
que espera que a tenhas tu,
para mal dos seus pecados...
este malvado e insolente corpo,
que a minha alma carrega,
mas que não o sabe carregar,
porque não tem ponta por onde se pegue...

Ai este meu corpo,
que de caprichos é feito,
e que está longe de ser perfeito,
mas que busca a perfeição no teu...

*** @rtemis ***

5 comentários:

  1. Poema muito sedutor. Li e reli.
    .
    Deixo um abraço.

    ResponderEliminar
  2. Um poema com alma,e como é habito..excelente :)

    Beijo grande amiga

    ResponderEliminar
  3. Ahhh minha querida @rtemis
    e porque havíamos nós, pobres humanos pecadores, de aceitar o menos das coisas?
    Porque havíamos nós, pobres humanos pecadores, aceitar ter sexo de querubim?
    Usemos e abusemos do corpo que temos, do prazer que damos e sentimos.
    Sejamos eternos, por um fugaz momento que seja!
    O corpo tem caprichos que incendeiam a alma.
    Arderemos sem dúvida no fogo eterno... do desejo... da paixão!
    Um beijo

    ResponderEliminar

Partilha-te...