Desnecessário...


É perfeitamente desnecessário, 
absolutamente dispensável,
podes querer contar-me, 
o que é inexplicável...
Sei-te eu tão bem,
como me sei eu a mim,
já assisti sem ter conta,
a sofreres tu assim...
Com olhos no abismo,
segurando o que é tão teu,
desliza a água em ti,
para um ciúme só meu...
Não preciso ver-te,
basta uma palavra tua,
que sei na medida certa,
a tua verdade mais nua...
Tu não afagas, tu socas,
porque gostas de intensidade,
nesse gesto que te leva,
longe na tua perversidade...
E o que eu gosto Deus meu,
de te saber eu assim,
eu não vejo, mas sinto,
a tua ansia o teu frenesim...
consigo reconstruir a cena,
passo a passo sem errar,
só eu sei a tesão que sinto,
quando te sei a tocar...
É bom, é delicioso,
só de imaginar,
esse jacto quente e viscoso,
disparado sem pensar...
Sai de dentro do teu corpo,
essa tinta que escreve amor,
outras vezes na minha pele,
sem decência sem pudor...
Solta-se de ti sem destino certo,
nesse teu ato de solidão,
escorrendo pela parede,
em direção ao chão...
A água que tudo leva,
leva o resumo de ti,
desse momento que exprime,
toda a falta que tens de mim...
No azulejo só fica,
restias do teu sofrer,
uma arte abstrata,
que denuncia o teu prazer...
 
 


16 comentários:

  1. Uma tinta que sai do corpo sem pudor... Pintaste uma tela magnífica Artemis :)
    beijos em ti

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh minha querida, obrigada...isto de pintar com letras nem sempre é fácil nós sabemos, mas tentamos, damos o melhor de nós, para retratar aquilo que só a alma vê!

      beijo grande em ti

      Eliminar
  2. Minha querida Ártemis,
    quando a saudade aperta é mesmo NECESSÁRIO! ;)

    Beijo imenso embrulhado num raio de sol

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Goti, querida amiga,
      pois é verdade quando a saudade aperta, o desejo desperta :-)))))
      beijo em ti cheio de saudade

      Eliminar
  3. Uauuuuuu... poema delicioso e uma imagem... aiiii linda!!!!!
    Bjusss

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Poderosa Nádia,
      obrigada bela pelo teu carinho para comigo!!
      beijo no coração

      Eliminar
  4. Uma foto muito tesuda, mostrando que teu homem te quer com força e tesÕo.
    O poema é teu.... isso sim torna-se DESNECESSÁRIO qualquer elogio.... Post impressionantemente forte....
    Que teu desejo seja igual ao dele..
    Beijos do admirador
    PDR

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pequenos delitos,
      a foto é deveras poderosa...mostra desejo...mostra entrega...mostra até desespero...desespero de quem quer muito se entregar ao outro...a si mesmo...à vida!
      Obrigada pelo carinho e generosidade
      abraço poetico

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Sinner,
      mais um devaneio meu queres tu dizer :-)))))
      beijo

      Eliminar
    2. nada disso... gosto muito de vir aqui ler o que escreves e como escreves ;)

      bj doce

      Eliminar
  6. Minha querida amiga,para Devaneios estou cá eu,tu escreves de uma forma fantástica...numa palavra MARAVILHOSO ;)

    Beijo grande amiga

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Gandalf,
      o que posso dizer eu, se a tua generosidade não tem tamanho!
      obrigada
      beijo grande

      Eliminar
  7. sempre intensa...
    versos de desejo e foto idem.
    beijos e bom Domingo.

    ResponderEliminar
  8. os pensamentos tantas vezes ultrapassam o instante do possível...sim...por vezes não é possível, pelo impossível da distância...pela profunda proximidade do possível mas não admissível ousar...este o delicioso sabor e prazer do mistério e dos mistérios do ser...queres...desejar...e ser possível!

    ResponderEliminar
  9. Que todos os devaneios resultem assim. Numa catártica proliferarão de poesia.

    ResponderEliminar

Partilha-te...

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.