Poeta...


Tu que filtras a beleza do mundo para as tuas palavras,
que vês muito mais do que olhas,
sentes muito mais do que te é permitido sentir,
dás da alma tua verdade,
do coração as miragens dos teus sonhos...
Fazes-me viver em tuas silabas,
morrer em tuas estrofes,
na tua poesia eu encontro teus olhos,
no teu poema eu sinto o teu coração...
envergonhas a hipocrisia do mundo com tua sensibilidade,
mostras a quimera desse mundo só teu,
levas-me pela mão sem nada pedir em troca,
não queres que te entenda,
apenas que te sinta...
e eu sinto...
sinto o belo da dor,
a mágoa da alegria...
entrego-me à tua fome de existir,
à saudade que mora em ti,
sigo os trilhos por onde um dia te perdeste,
na ânsia de te encontrar...
tu que nada sabes mas tudo sentes,
ensina-me a sofrer...a amar...a viver,
como só tu sabes...
como só tu consegues,
porque muito que lambes as lágrimas,
dos medos que te abandonaram...

*** Ártemis *** 

Declamo-te...

6 comentários:

  1. E de repente lembrei-me de Paul Greenaway...

    ResponderEliminar
  2. Ontem celebrou-se o dia da poesia.
    Uma bela e profunda homenagem que aqui deixas
    Eleitos são os que vivem, sentem e escrevem assim

    ResponderEliminar
  3. Perfeita homenagem....
    Poema em voz, deliciosamente declamado!!!

    ResponderEliminar
  4. Maravilhoso...
    "Poesias alimento da alma, o corpo pede e o Coração oferece."
    Parabéns a vocês e a todos os Poetas.

    Beijos Quentes para inflamar a Alma.

    Sr. Q

    ResponderEliminar
  5. O dia, a hora, o momento em que os medos nos abandonam são de lágrimas... de alegria.

    Beijos ternos

    ResponderEliminar

Partilha-te...

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.