Faz de conta...

...que esta noite é tudo o que nos resta...
que a manhã pode não mais nos encontrar...
Deixa que te olhe e que te guarde,
que crave em mim os desejos
desse amor que me assoalha a pele...
Dentro da tua boca quero deixar o meu último suspiro,
adiando a vida...
No teu corpo renuncio à minha alma...
por entre a amargura do adeus,
liberto as palavras que jamais pensei dizer...
Entrego nas tuas mãos os sonhos que sonhei contigo,
nos dedos desfolharás a textura do passado que nos conta...
ele e só ele narrar-nos-á...a ele pertence o destino de despir a nossa verdadeira nudez...e... imortalizar-nos...




***  Ártemis ***

2 comentários:

Partilha-te...

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.