Sonhos molhados

A madrugada devora o meu corpo,
Esta vontade que queima a carne,
Pulsa aos olhos
Funde os nossos corpos
Crio o nosso próprio universo.
Este desejo que transborda,
Fogo que me devora.
Gemidos de fêmea
Peço te.. suplico te
Esta vontade que queima a pele
Que me atravessa;
Esta vontade de ti...
A tua língua percorrendo todo o meu corpo, encaixando-se em mim
O calor da tua pele, o sensual roçar do teu corpo no meu
Vem desarrumar a minha cama, transforma-la numa arena de amor, sexo e prazer...
By.:Freya:.

6 comentários:

  1. Deixa-te estar assim... mesmo na beirinha da cama

    ResponderEliminar
  2. Delícia de Blog!!!
    Beijinhos
    juniorypriscila@hotmail.com
    http://contoseroticosdejuniorypriscila.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. Que bom, desalinhar com prazer o aprumo do corpo, inebriando-o de odores, libertando-lhe a seiva...

    ResponderEliminar

Partilha-te...