A maior limitação que um ser humano pode conhecer, não é a limitação física, não é a intelectual nem tão pouco a mental, a maior limitação que um sem humano pode conhecer é a sentimental, gente que sente pouco nem sequer se sente o que dirá a vida. 
Destes tenho pena...porque é um mal irreversível, ninguem aprende ou reaprende a sentir, nasce-se sabendo.  

*** @rt ***

Artesão de minh'alma, que me enfeitas por fora, não sonhando que me costuras por dentro, usa linhas
fortes, mas não me as deixes ver, quero esquecer o quanto me rasgaram um dia...quero fingir que sempre fui inteira e que nada me desuniu...


*** @rt ***


A tua sombra é a prova que o sol esse nunca te esquece.

*** @rt ***

Passeia-te por ti...e encontra as penas espalhadas pelo tempo,as que guardaste porque não sabias onde as por, parecem-te leves, mas não o são...juntas sem te dares conta formam um mundo dentro de ti, um mundo que já não necessitas, porque te sufoca, quase imperceptívelmente.
O que foi feito, feito está...quem foi, já não volta a ser, por mais que envolvas tudo em penas, a derrota estará sempre a ata-las e ninguém as conseguirá desatar, porque não há quem possa mudar o passado.
Remete-te apenas ao lamento, porque o lamento é mais leve que uma pena...há no lamentar uma nostalgia, uma melancolia de uma saudade do que podia ter sido mas que não foi, da forma que sonhaste ou desejaste.
Desfaz-te das penas, refaz-te na esperança de nunca mais as sentires a fazerem-te cocegas na tua paz de espírito. É triste sentir pena como será uma pena sentires-te triste por conta delas.
Agarra-as todas, e queima-as com a tua fé, mesmo que esta não tenha nome, que seja um simples acreditar, que o hoje e o amanhã serão ainda mais teus, do que os dias que deixaste para trás. Que as cinzas que delas restarem, sejam o troféu que ofereces ao vento da prosperidade, por mais uma guerra
vencida de ti contra ti.

*** @rt ***